Author Archives: Luan Oliveira

About Luan Oliveira

Bacharel em Sistemas de Informação - UFPA Sargento Especialista da Força Aérea Brasileira Técnico em Eletrônica - IFAL. Jiujiteiro e Apaixonado por café.

Como instalar o Docker no Debian 9

O Docker é uma aplicação que simplifica o processo de gerenciamento de processos de outras aplicações em contêineres. Os contêineres permitem que você execute seus aplicativos em processos com os recursos parcialmente ou totalmente isolados uns dos outros. São bem parecidos com as máquinas virtuais, mas os contêineres permitem uma maior portabilidade, são mais fáceis de usar e consomem apenas os recursos utilizados por demanda da aplicação.

Neste post, você instalará e usará o Docker Community Edition (CE) no Debian 9 (Stretch).

O pacote de instalação do Docker disponível no repositório oficial do Debian pode não ser a versão mais recente. Para garantir que obtenhamos a versão mais recente, vamos instalar o Docker a partir do repositório oficial do Docker. Para fazer isso, adicionaremos uma nova fonte de pacote, adicionaremos a chave GPG do Docker para garantir que os downloads sejam válidos, em seguida, instalaremos o pacote.

Primeiro, atualize sua lista de pacotes existentes:

sudo apt-get update

Em seguida, para usar pacotes em HTTPS:

sudo apt install apt-transport-https ca-certificates curl gnupg2 software-properties-common

Em seguida, adicione a chave GPG do repositório oficial do Docker ao seu sistema:

curl -fsSL https://download.docker.com/linux/debian/gpg | sudo apt-key add –

Adicione o repositório do Docker às fontes do APT:

sudo add-apt-repository “deb [arch=amd64] https://download.docker.com/linux/debian $(lsb_release -cs) stable”


Em seguida, atualize o banco de dados de pacotes com os pacotes Docker do repositório recém-adicionado:

sudo apt-get update

Certifique-se de que você está prestes a instalar a partir do repositório do Docker em vez do repositório Debian padrão:

apt-cache policy docker-ce

Você verá uma saída como essa, embora o número da versão do Docker possa ser diferente:

docker-ce:
  Installed: (none)
  Candidate: 18.06.1~ce~3-0~debian
  Version table:
     18.06.1~ce~3-0~debian 500
        500 https://download.docker.com/linux/debian stretch/stable amd64 Packages

Observe que o docker-ce não está instalado, mas o candidato para instalação é do repositório do Docker para o Debian 9 (Stretch).

Finalmente, instale o Docker:

sudo apt install docker-ce

O Docker agora deve ser instalado, o daemon inicializado e o processo ativado. Verifique se está em execução:

sudo systemctl status docker

A saída deve ser semelhante à seguinte, mostrando que o serviço está ativo e em execução:

● docker.service - Docker Application Container Engine
   Loaded: loaded (/lib/systemd/system/docker.service; enabled; vendor preset: enabled)
   Active: active (running) since Thu 2019-07-01 15:08:39 UTC; 3min 55s ago
     Docs: https://docs.docker.com
  Main PID: 21319 (dockerd)
   CGroup: /system.slice/docker.service
           ├─21319 /usr/bin/dockerd -H fd://
           └─21326 docker-containerd --config /var/run/docker/containerd/containerd.toml

A instalação do Docker agora oferece não apenas o serviço Docker (daemon), mas também o cliente Docker. Vamos explorar como usar o docker em outros Posts.

Como instalar o Debian pela Windows Store – Sem Virtual Box

O Windows 10 já é considerado uma das melhores versões do Sistema Operacional da Microsoft. Porém, nem todos simpatizam com a plataforma, assim como eu. No blog, eu bato muito na tecla “Linux” , mas de alguma maneira, todos os profissionais de TI tem que estar em contato com os vários sistemas operacionais disponíveis no mercado, por isso esse pequeno tutorial ensina como instalar o Debian no Windows 10, utilizando a loja oficial da microsoft.

O modelo disponível na Windows store é limitado, portanto, este método é recomendado apenas para iniciantes no mundo do CLI em Linux, ou seja, quem não se importa de estudar o Debian ou qualquer outra distro em linhas de comando. Outra vantagem, é que a instalação é muito rápida e limpa, não sendo necessário baixar a ISO oficial do site do Debian, nem criar uma máquina virtual para rodar o sistema operacional, já que o software em questão funciona como uma sandbox dentro do próprio Windows.

O requerimento mínimo é ter o Windows 10 instalado e uma máquina que tenha arquitetura de 64 bits (x64).

Antes da instalação deveremos configurar o windows instalando o recurso “Subsistema do Windows para Linux”, você pode achar essa opção em Painel de Controle > Programas > Ativar ou desativar programas do Windows 

Logo após marcar a opção “Subsistema do Windows para Linux

Clique em Ok, e seu Windows estará pronto para receber qualquer Distro Linux que estiver na Windows Store.

Abra a Windows Store, em Aplicativos procure pelo Debian e clique em obter

Após baixar o Debian ele irá instalá-lo e você poderá experienciar um pouco do Linux dentro do próprio Windows.

Há muitas críticas dos mais xiitas contra a Microsoft em relação a isso, e até entendo que muitos preferem que o kernel Linux seja executado e instalado nativamente nas nossas máquinas, porém, creio que podemos dar uma chance para os usuários do Windows uma maior possibilidade de entrar em contato com o mundo do linux utilizando essas Distros de forma fácil e intuitiva. Isso acaba atraindo os mais curiosos para o mundo Open Source e colaborativo do Pinguin.

8 Princípios básicos antes de começar a investir

Estou inaugurando a categoria chamada “Desenvolvimento Pessoal” com este texto básico sobre investimentos. A intenção aqui é que no mínimo você pare de perder dinheiro na poupança e passe a render seu dinheiro acima da inflação, se isso acontecer já cumpri minha missão. Antes de começar a falar sobre investimentos, temos alguns princípios básicos que devemos incorporar antes de movimentar qualquer quantidade de capital ou patrimônio. São princípios importantes! Muitas pessoas não tem dinheiro sobrando e se sacrificam muito para juntar um pouco para ter algum colchãozinho financeiro caso aconteça algum imprevisto na vida, por isso, é importante NÃO TER PREGUIÇA DE ESTUDAR SOBRE DINHEIRO E PROCURAR SEMPRE MULTIPLICÁ-LO.

Investir algum capital não é coisa de outro mundo, é até mais simples do que você imagina. Vamos definir alguns pontos importantes antes de começar a investir e eu vou explicar o por que de cada um desses princípios.

1 – Não tenha dívidas

Se organize para quitar todas as suas dívidas, faça de tudo, tudo mesmo para não dever a ninguém, isso vai atrapalhar toda sua vida financeira, não seja consumista ao ponto de dever juros às empresas de cartão de crédito (eles não perdoam), dívidas são o oposto da palavra investimento. Quite tudo antes de qualquer coisa! Senão todo seu esforço para juntar dinheiro, investir, será inútil. Além de te deixar pobre e lascado, as dívidas te darão úlceras, insônia e uma moral abalada.

2- Dinheiro é liberdade

Se você vem com aquelas frases “Ain, Dinheiro não traz felicidade”, “Ain o capitalismo é malvado”, ” Dinheiro muda o homem”, “Gente rica é do mal”. Pode dar meia volta e pegar teu rumo. Investimento, não é pra você.

Nesse mundo (não no mundo da Nárnia socialista) vendemos nosso tempo, força, idéias e inteligência em troca de dinheiro para sobreviver e com um pouco de sorte e muito trabalho nesse país chamado Brasil, viver bem. Se você pensar negativamente sobre o dinheiro você nunca vai o ter. O ser humano tem a tendência de rejeitar tudo que sua mente acredita que lhe faz mal, então se você acha que o dinheiro te faz mal, deposita o teu na minha conta e seja bastante feliz.

Você tem que achar muito bom ganhar dinheiro (de forma lícita por favor), acumular, investir, ver os números crescerem. Basta entender que dinheiro não é um fim, mas um meio, uma ferramenta para obter aquilo que se deseja, como uma casa na praia, viagem pra Cancun, final de semana divertido com os amigos, poder ir e vir em restaurantes sem se preocupar com a conta. Cara eu gosto muito de dinheiro.

Claro que não devemos viver em função do capital, mas sim utilizarmos ele de forma para vivenciar boas experiências, obter conforto e realizações pessoais, ajudar ao próximo. Você não consegue nada disso se for fracassado financeiramente. Então mãos à obra, vamos mudar o pensamento sobre o dinheiro.

3- Não existe dinheiro fácil

Muitas pessoas se frustram ao começar a investir por que acha que vão ganhar rios de dinheiro de uma hora para outra igual o Leonardo di Caprio ganhou em 2 horas de filme, em “O Lobo de Wall Street”. Esqueça. Entenda que investimento não é loteria! Você vai ter que ESTUDAR, montar uma ESTRATÉGIA de curto, médio e LONGO PRAZO para ter um rendimento significativo. Mas há um porém, quanto mais conhecimento você tem sobre o assunto, maiores oportunidades aparecerão.

4- Você vai ter que gastar menos do que ganha, e sempre buscar ganhar mais do que já ganha.

Mais óbvio que isso só se eu desenhar. Vejo muita gente que gasta mais do que ganha para aparecer pra os vizinhos, colegas de trabalho ou redes sociais. O carrão que você compra financiado e não tem o salário para manter vai te levar ao fundo do poço financeiramente. Vai morrer pobre e sem um centavo no bolso sem contar que vai ter vivido uma vida para agradar aos outros. Muita gente me pergunta: “- Ain Luan, você fala tanto sobre investimentos, bitcoin, ações por que tem um corsa hatch 2011?”. Primeiro, por que O MEU CORSINHA É FODA! E tem um motor bravo que me leva pra onde eu quero sem preocupações. Segundo, por que eu prefiro ter bens ativos do que passivos.

Resumindo:

Bens ativos = Adiciona dinheiro no seu bolso (ações, investimentos, empreendimentos, títulos, etc…)

Bens passivos = Remove dinheiro do seu bolso ( carro, moto, lancha, jatinhos…)

Então você vai ter que viver uma vida que caiba no seu bolso e ainda lhe reste uma grana para acumular um capital.

Se você está lendo esse texto até aqui é por que você já está BUSCANDO GANHAR MAIS DINHEIRO DO QUE JÁ GANHA e isso é bom.

5- Pague primeiro a si mesmo.

A situação é o seguinte, você trabalha de segunda a sábado, se estressa, vende seu tempo à um emprego, tem que estar sempre se qualificando para manter seu emprego ou negócio, chega no final do mês e recebe o salário. Qual a primeira conta que você deveria pagar? O dono do crediário das casas Bahia? O dono da casa que você aluga? NÃO! VOCÊ VAI PAGAR PRIMEIRO PARA SI MESMO!  As outras contas você paga com o que sobra. A vantagem disso é que você vai controlar melhor esses outros gastos para que caibam dentro do seu orçamento e vai poder juntar dinheiro de uma forma mais disciplinada.

Esse é um passo importante, dê a prioridade do seu dinheiro SUADO para si mesmo, reserve pelo menos  30% do seu salário e guarde em uma poupança (por enquanto). Assim, você vai acumulando capital para investir e ter um maior retorno financeiro desses investimentos.

Alguns bancos permitem que você configure isso de forma AUTOMÁTICA, ou seja, assim que o seu salário cai na conta ele realiza uma operação automatizada e transfere parte de um valor definido por você para a poupança. Isso ajuda e muito!

6- Controle TODOS os seus gastos

Para fazer sobrar dinheiro você precisa saber com o que está gastando. Eu só consegui ter uma idéia real para onde estava indo meu dinheiro depois que eu comecei a anotar TUDO que eu gasto em uma planilha. Você encontra várias planilhas de controle financeiro pela internet, mas não complique muito, esse controle também pode ser realizado em um tradicional caderninho de contas da tilibra. O importante é saber o que você pode eliminar do orçamento, por exemplo, aquela Smartfit que você deixou de frequentar ou aquele restaurante onde você janta e almoça todos os dias quando poderia cozinhar em casa. A intenção aqui é reduzir custos ou trocar alguns hábitos por outros mais baratos (e muitas vezes mais saudáveis).

Este ítem é muito pessoal, ou seja, só você vai saber o que realmente é um gasto necessário e indispensável para você ou sua família, então é importante você listar todos eles, mensalmente, e verificar o que pode ser cortado ou não.

7- Tenha objetivos financeiros bem definidos

Assim como tudo na vida, temos que ter objetivos e metas para nos motivarmos e estarmos sempre em movimento atrás de conquistas. Eu acredito que isso é muito importante também no mundo financeiro, não importa qual o bem material que você deseja, vai ter que definir prazo, valor e características para obtê-lo. Um objetivo financeiro, por exemplo, seria um apartamento. Um objetivo financeiro bem definido seria: um apartamento, na beira da praia, entre 200 e 300 mil reais, com 3 quartos, 2 banheiros, 1 suíte e 1 vaga na garagem daqui a 5 anos. Entendeu a diferença?

8- Ação e um pouco de coragem

Essa idéia de investimento pode não ser nova para você que está lendo conteúdo sobre mercado financeiro na internet há tempos e ainda não tomou uma atitude. Você não sabe ainda o que fazer com aquele dinheiro guardado, mas isso é EXTREMAMENTE NORMAL, NINGUÉM AQUI RASGA DINHEIRO (EU ACHO). Não ir com muita sede ao pote e ter a paciência de obter conhecimento  de forma gradual é fundamental para não quebrarmos a cara no mundo das finanças. Eu mesmo para começar a investir de fato, estudei muito até perder a paciência comigo mesmo e tomar uma atitude de procurar uma corretora e meter a cara pra ver no que dava (desculpa, eu não sou herdeiro, então pra mim todo cuidado é pouco).

A renda fixa é a porta de entrada para a maioria das pessoas que começam a investir, é como se fosse o primeiro degrau de uma escada da riqueza, te traz mais segurança e você aos poucos vai perdendo esse medo de tomar uma atitude em relação a dinheiro e acaba percebendo que no final das contas, são apenas NÚMEROS. Sim, a maior parte do dinheiro no mundo não existe fisicamente em cédulas e sim no mundo virtual, em forma de NÚMEROS! Tudo que você tem que aprender é a gerenciar esses números para seu benefício e uma qualidade de vida melhor. Então, coragem! Comece saindo da poupança do seu banco tradicional e invista seu dinheiro em um título do Tesouro direto ou CDB de algum outro banco ou corretora, caso goste, daqui alguns anos, provavelmente estará comprando ações e vivendo as emoções da especulação no mercado financeiro. Mas dê o primeiro passo!

Aqui no blog haverão outros artigos em relação a finanças e investimentos. Inclusive como escolher uma corretora e colocar a mão na massa depois que você estudar muito e enraizar esses princípios do texto.

Como baixar arquivos diretamente do Google Drive para o Linux

Os comandos Wget e Curl são os mais comuns para realizar o download de arquivos, porém, quando precisamos baixar grandes arquivos de um serviço de armazenamento encontramos problemas.

O Google Drive consegue hospedar grandes arquivos de forma gratuita, e muitas vezes é necessário o download automatizado para servidores linux. Muitas vezes arquivos de desenvolvimento ou grandes pacotes de atualização.

A ferramenta Gdown consegue burlar esse problema de forma simples e rápida. Para utilizar essa ferramenta devemos ter instalado no Linux o Pearl e o GIT, podemos instalá-los com os comandos seguintes:

sudo apt-get install pearl

sudo apt-get install git -y

Depois realizamos o download do gdown no github:

git clone https://github.com/circulosmeos/gdown.pl.git

Após clonar o projeto, entre na pasta gdown.pl e o arquivo principal a ser executado é o arquivo “gdown.pl”

cd gdown.pl

Para baixar o arquivo você deve gerar um link compartilhado do arquivo dentro do google drive, para a ferramenta funcionar corretamente o link deve estar como “Pessoas com o link podem editar” no tipo de compartilhamento. Veja a figura abaixo:

para utilizar o gdown utilize o modelo de comando abaixo:

./gdown.pl link_do_arquivo_googledrive nome_do_arquivo_baixado


Enquanto o arquivo está sendo baixado uma barra de progresso igual a esta irá aparecer, assim como no comando wget:

Pronto você já tem seu arquivo no servidor, direto do Google Drive, sem precisar baixar para o seu computador para intermediar uma troca de arquivos, agora você pode realizar esse download diretamente do seu servidor.

Utilizando o Screen para gerenciar janelas no Linux

Existe uma situação para o Analista de Infraestrutura de servidores linux (modo CLI) em que ele precisa executar vários programas paralelamente de uma forma que necessite alternar entre esses programas sempre que quiser. Para isso é necessário abrir outra conexão SSH ou outra janela de terminal.

O screen veio para acabar com essa pouca vergonha. Ele é um gerenciador de janelas que pode ajudar muito para deixar aplicações rodando como se estivéssemos utilizando o comando nohup. Utilizando o Screen é possível iniciar várias sessões e alternar entre elas de modo que você tem um controle total sobre todas essas sessões que você criou. Um exemplo, é quando você está realizando uma atualização de software ou download muito grande, e tem que esperar esse download terminar para continuar trabalhando. Com o screen você pode criar uma janela só para esse download, desanexá-la do seu terminal e voltar a trabalhar normalmente , depois você pode anexá-la ao terminal e verificar se o download terminou ou não, tudo isso utilizando apenas um terminal.

Antes de tudo precisamos instalar o pacote Screen no linux com o comando

sudo apt-get install screen

Depois disso basta utilizarmos  seus principais comandos:

screen – cria uma nova janela e entra nela.

screen -ls – Lista todas as sessões abertas assim como o comando LS do linux.

There are screens on:
        7169.pts-0.instadroid   (01/12/2019 02:42:15 PM)        (Detached)
        7062.pts-0.instadroid   (01/12/2019 02:38:19 PM)        (Detached)
2 Sockets in /run/screen/S-pandadevgames.

screen -r id_da_janela – Alterna para retornar para uma janela aberta.

screen -r 7169.pts-0.instadroid

screen -x – Retorna para a ultima janela aberta

Alguns atalhos também podem ajudar:

Ctrl-a c Cria uma nova janela
Ctrl-a k Encerra (kill) a janela atual
Ctrl-a w
Lista todas as janelas (a janela atual é marcada com “*”)
Ctrl-a 0-9 Vai para uma janela numerada de 0-9
Ctrl-a n Vai para a próxima janela
Ctrl-a Ctrl-a
Alterna entre a janela atual e a anterior
Ctrl-a [ Inicia o modo de cópia
Ctrl-a ] Cola texto copiado
Ctrl-a ?
Help (mostra todos os comandos)
Ctrl-a Ctrl-\ Fecha o aplicativo screen
Ctrl-a D (Shift-d) Sai da Janela e desloga
Ctrl-a d
Sai da janela mas mantém o shell rodando.

6 motivos para aprender Linux!

Não muito tempo atrás, o Linux era apenas um chavão que os nerds usavam em seus currículos para parecerem melhores uns que os outros. Hoje, o Linux está em quase todas as salas de servidores e datacenters do planeta. Se a pura saturação do Linux no mundo da TI não for suficiente para convencê-lo a aprender, vou te dar 6 motivos para começar a aprender Linux:

1 – O mundo adotou o Linux

Resultado de imagem para empresas que usam linux

Conhecer e ter experiência em Linux ainda faz seu currículo parecer incrível. As atividades de infraestrutura e de servidores do Linux estão mais quentes do que nunca. Parece que a computação em nuvem veio para ficar e, junto com ela, o Linux é tão relevante quanto antes! Além disso, os profissionais do Linux são muito bem pagos no mundo da TI.

2 – Seu bolso Agradece

Resultado de imagem para julius

É mais barato para aprender do que sistemas proprietários como o Windows ou MacOS. Uma das partes difíceis sobre aprender sistemas comerciais é o custo. Seja o hardware de rede, as licenças de servidor ou o tempo do servidor baseado na nuvem, quase sempre há um custo associado ao aprendizado prático. Com o Linux, tudo é gratuito e funciona bem em máquinas virtuais ou hardware antigo. “Eu não posso pagar” não é mais uma desculpa quando você está lidando com o Linux.

3 – Você pode deixá-lo com a sua cara

Resultado de imagem para linux

Se ele não se apresenta de um jeito que te agrade, você pode modificá-lo. Essa é uma reivindicação comum para todos os projetos de código aberto, e embora seja tecnicamente verdadeira, nem todos nós somos capazes de alterar o kernel do Linux para atender às nossas necessidades específicas. Felizmente, há muitas pessoas por aí que têm essa habilidade e estão quase sempre dispostas a compartilhar. Existem centenas de distribuições Linux por aí, todas projetadas para resolver a ‘agonia’ exclusiva de algum usuário.

4 – Você vai gostar tanto, que vai querer linux até no seu relógio

Resultado de imagem para ubuntu smartwatch

Você não precisa se tornar um fanático. Eu sou um grande apreciador da facilidade e do desempenho do Linux. Mas meu celular? É Android, embora já exista o Ubuntu Touch. Só porque você acha que o Linux é incrível, não significa que você tenha que se tornar o cara do Linux que espuma pela boca e se recusa a usar qualquer coisa além de produtos Open Source. De fato, isso realmente limita sua empregabilidade. Aprender Linux irá expandir sua mala de truques de TI, não limitá-lo.

5 – Não é difícil de aprender

Resultado de imagem para hard to learn

Muitos dizem que Linux é muito difícil de aprender. Só que isso é mentira, não é nada difícil! Uma das razões pelas quais sou tão apaixonado pela educação em Linux é que isso intimida muitas pessoas. Eu fico muito puto com os usuários do Linux que perpetuam esse mito. O Linux é um pouco confuso no começo, mas depois que você se familiarizar com ele, descobrirá que não é tão assustador quanto parece. Se você já se interessou por Linux, ou apenas quer encontrar uma maneira de expandir suas habilidades tecnológica, comece a aprender Linux hoje mesmo!

6 – É mais seguro!

Não é mentira, o Linux realmente não pega vírus, isso ocorre basicamente por que o modo de instalação de pacotes e o gerenciamento de programas é diferente do Windows. Há uma pequena burocracia para instalação de novos aplicativos no Linux que vai desde o gerenciamento de dependências para executar um programa até permissões para executar comandos em modo administrador. Resumindo, é muito difícil (não impossível) distros linux serem infectadas por vírus de computador assim como em outros sistemas operacionais.

Putty e Xming: protocolo X11 em conexão SSH

Muitas vezes precisamos realizar acesso remoto a servidores linux  via SSH, e pra piorar a situação, nos deparamos com aplicações totalmente gráficas, mas como fazer isso?

Antes de tudo temos que entender o que é o protocolo X11 e como podemos utiliza-lo.

O X Window System ( Também chamado de X11) é um sistema de janelas para mostrar aplicações em sistemas operacionais baseado em UNIX, assim como o Linux e outros. Ele oferece um framework básico para um ambiente GUI: desenhando e movendo janelas na tela do dispositivo e interagindo com o mouse e teclado.

Se você já trabalhou com acesso SSH em máquinas remotas ou servidores Web, sabe que a maioria dos softwares linux são rodados via linhas de comando, inclusive algumas aplicações java são criadas e desenvolvidas apenas por linha de comando. O que ocorre quando encontramos uma aplicação que precisa mostrar uma janela, sendo que o SSH trabalha apenas com linha de comando?

Esse é o caso de quando utilizamos o Putty ( App para acesso SSH ). A aplicação com certeza irá mostrar algum erro ao tentar ser executada pois não há saída para tela, muito menos conversão da GUI para linhas de texto no terminal. O que devemos fazer é criar um servidor X11 em nossa máquina para ser executado juntamente com o Putty.

Vou mostrar um exemplo prático de como funciona essa combinação, antes de tudo você precisa ter o Putty e o Xming instalados, e uma máquina para acesso SSH, que para efeito de testes pode ser uma máquina virtual linux já configurada.

Configurando  o Xming

  • Clique no ‘XLaunch.exe’ na sua pasta de instalação.
  • Selecione múltiplas ‘Mulitple Windows’e digite  o número 0 (zero) para ‘Display number’. Clique em Next.
  • Selecione ‘Start no Client’ e clique em ‘Next’.
  • Clique em ‘Next’. Não mude nada.
  • Clique em ‘Save Configuration’.
  • Salve sua configuração para o mesmo diretório com o nome config.xlaunch.

 Instalação e configuração do Putty

Após baixar e instalar o Putty, vamos configura-lo de forma que ao executar uma conexã SSH ele ative o suporte também ao X11, antes de tudo vamos nomear uma seção e salva-la para facilitar o acesso depois.

  • Na caixa de diálogo Host Name, digite o ip ou nome do seu servidor linux, e logo abaixo em ‘Saved Sessions’, clique em ‘Save’.
  •  Na lista de sessões salvas irá aparecer o nome da sessão que você acabou de salvar, clique nela e em seguida ‘Load’.
  • Vamos agora configurar o X11 para essa sessão, na lista esquerda, vá até SSH > X11, nessa caixa de diálogo marque a opção ‘Enable X11’ se estiver desmarcada.
  • Marque a opção MIT-Magic-Cookie-1.
  • Quando tudo estiver marcado clique em Open, para abrir a conexão SSH.
  • Efetue login normalmente no seu servidor linux, com login e senha.

Logo em seguida verifique os itens no seu caminho com os comandos

  • which firefox
  • which xclock

Você verá algo como:

  • /usr/bin/firefox
  • /usr/bin/xclock

Agora vamos testar a integração do Putty e do Xming, abrindo a aplicação de relógio do linux, digite o comando:

Xclock

Se abriu um relógio na sua tela, tudo está funcionando, e agora você pode abrir qualquer aplicação que possua interface gráfica através do SSH.

 

Como instalar o Mysql 5.6 no Ubuntu 16.04 (Xenial)

E ae Galerinha dos computer, blz?

Algumas aplicações necessitam que sejam instaladas versões anteriores do MySQL, pois não possuem compatibilidade com o MySQL 5.7 , e esse Downgrade não é tão simples assim, pois o repositório do Ubuntu 16.04 está configurado para receber a ultima versão do MySQL que é a 5.7. Mas eu vou te ajudara  instalar a versão 5.6.

A Oracle mantém uma lista oficial de repositórios para o MySQL 5.6, mas esses repositórios ainda não estão disponíveis no ubuntu 16.04. Porém o repositório do 15.04 (willy) irá funcionar no 16.04(Xenial).

Simbora?

Antes de tudo desinstale o Mysql 5.7 se estiver instalado:

sudo apt remove mysql-client mysql-server libmysqlclient-dev mysql-common

Verifique se removeu tudo:

sudo dpkg -l | grep mysql

Limpe o restante (marcados com rc) :

sudo dpkg -P <package> [<package> …].

Baixe o apt que irá configurar o pacote da versão correta da Oracle e instale!

Para baixar:

sudo wget https://dev.mysql.com/get/mysql-apt-config_0.8.0-1_all.deb

Para executar o configurador:

sudo dpkg -i mysql-apt-config_0.8.0-1_all.deb

Escolha “Mysql 5.6” e “Ubuntu Wily” Quando estiver OK , execute:

sudo apt-cache policy mysql-server 

Se esse comando acima mostrar a versão 5.6, continue.

Se não, verifique sua lista /etc/apt/sources.list.d/mysql.list Deve mostrar algo como isso abaixo, caso não esteja dessa forma, substitua ‘xenial’ por ‘wily’:

 

### THIS FILE IS AUTOMATICALLY CONFIGURED ###

# You may comment out entries below, but any other modifications may be lost.

# Use command ‘dpkg-reconfigure mysql-apt-config’ as root for modifications.

deb http://repo.mysql.com/apt/ubuntu/ wily mysql-apt-config

deb http://repo.mysql.com/apt/ubuntu/ wily mysql-5.6

deb http://repo.mysql.com/apt//ubuntu/ wily mysql-tools

deb-src http://repo.mysql.com/apt/ubuntu/ wily mysql-5.6

 

Agora se não existir, crie o arquivo /etc/apt/preferences.d/mysql com esse conteúdo:

Package: *

Pin: origin “repo.mysql.com”

Pin-Priority: 999

Logo após salvar o arquivo, atualize a lista de respositório:

sudo apt-get update

Agora que a lista de repositório está atualizada com o a versão 15.04, instale o mysql:

sudo apt install mysql-client mysql-server libmysqlclient-dev

Provavelmente irá instalar MySQL 5.6.30 que você escolheu no configurador será instalado no seu ubuntu.

Be Water, My Friend : O que é Design Responsivo?

O que é um design responsivo?

Essa é uma dúvida que muitos iniciantes em desenvolvimento Web e meus clientes têm e não imaginam que é um requisito necessário para receber acessos em seu site de todos os tipos de dispositivos, e aí o que é esse tal de design responsivo?

DESIGN RESPONSIVO WEB SITE

Um Website com Design responsivo é aquele que adéqua a sua aparência ao tipo de dispositivo que está sendo acessado, ou seja, se você está acessando uma página web no computador ele apresentará um formato para desktop, se está acessando esta mesma página em um SmartPhone ele terá outro formato e resolução de imagens diferentes, caso seja em um tablet, a resolução irá se aplicar a tela do tablet… caso seja de uma geladeira … ops espera… acho que já captou a ideia né mestre?

Eu vou lhe dizer a importância de ter um site com design responsivo!

Os sites responsivos realmente são essenciais atualmente, senão obrigatórios, além de  facilitar a vida do desenvolvedor que não precisará criar um layout do escopo do site para cada tipo diferente de dispositivo, trará mais acessibilidade e ganhará mais “terreno” no disputado PageRank dos motores de busca. Seguindo o aumento exponencial do uso de Smartphones e Tablets, a internet começou a se adaptar aos dispositivos móveis de uma forma que quem está fora está perdendo muito acesso, e atualmente, é fundamental que o seu site tenha uma responsividade adequada e funcional. Lembre-se é preciso estar em todos os lugares!

Gosto de parafrasear a responsividade com uma citação do Grande Bruce Lee quando ele diz:

“Esvazie sua mente.

Seja amorfo, sem forma como a água.

Se você coloca água em um copo,ela se torna um copo.

Se você a coloca em uma garrafa ela se torna uma garrafa.

Se você a coloca em uma chaleira, ela se torna uma chaleira.

A água pode fluir mas também destruir.

Seja água meu amigo.”

Meu amigo(a)! Isso não serve só pra vida, mas também tem que acontecer com seu WebSite, deve-se fluir o design, as cores, os links, os slides COMO A ÁGUA! Tem que se transformar no dispositivo que o usuário acessa e envolvê-lo naturalmente sem nenhuma falha de design ou funcionalidade.

Seja Água Responsivo

“Seja água, meu amigo…”

Eu preciso atualizar meu site e torna-lo Responsivo?

Você não precisa, você deve! O Google lançou uma campanha chamada #MobileMadness informando que sites responsivos e que sejam compatíveis com dispositivos móveis, se tornará um fator de classificação nos resultados de buscas do Google. Isso acontece por que você é responsável pelo que apresenta ao usuário, e o Google é quem vai guiar o usuário até você, então a responsabilidade não é apenas de deixar o design bonito e funcional, mas também acessível de todas as formas possíveis.

conteudo responsivo

Não sou só um desenvolvedor que oferece essa solução em todos os meus projetos de websites, eu também sou um usuário que prefere sites com design responsivo porque facilita muito as minhas buscas por informações, passo o dia no trabalho e quando o site não consegue me apresentar as informações de forma adequada ao meu smartphone, eu já descarto este e acesso outros links do resultados de busca. Ou seja, é de extrema importância que seu site seja responsivo.

E ai, tem uma página na Web e ela “se quebra” toda quando acessam-na via celular? Tem que ficar dando zoom para visualizar seções e imagens? Pra sua sorte eu posso te ajudar com isso.

Como utilizar o Google Maps sem internet

perdido

Ta perdido e sem Internet?

O Google Maps é o aplicativo de geolocalização que consegue bater de frente com o Waze, mas ele tem uma vantagem maior, a opção de usar o mapa em modo offline! E se torna muito útil pra quem está constantemente em locomoção pela cidade e não a conhece bem (Meu caso). Essa dica vale para você que quer economizar com seu plano de Dados de Internet Móvel, e te ajuda muito a não ficar na estrada perguntando informações a estranhos caso sua franquia de internet se esgote.

Como funciona?

Ao ativar esta opção, você consegue fazer o download de uma região do mapa para o seu dispositivo Android, e pode acessá-lo quando puder, dentro de um período de validade de 30 dias.

Após esse período você tem que atualizar a região para poder utilizar os serviços do Google Maps, pois a Google considera que houve alguma mudança nas rotas ou ruas daquela região, o que pode fazer você entrar em uma rua na contramão, por exemplo.

Vamos lá, você só precisa ter um pouco de espaço na memória do seu dispositivo Android, que vai ser preenchido com os dados da Região que você fizer o Download.

Como fazer?

Primeiramente, abra o Google Maps, vá no menu de opções, igual da figura abaixo e  clique em Áreas Offline (Sim! Áreas! você pode baixar quantas quiser).

COMO UTILIZAR GOOGLE MAPS

 

Após isso, faça uma captura da região que deseja salvar para utilizar o Google Maps sem internet:

COMO UTILIZAR GOOGLE MAPS

Está pronto, agora sempre que precisar utilizar o Google Maps sem internet, você vai conseguir, talvez até mais rápido do que se estivesse com alguma conexão. Nessas condições de Offline, ao abrir o aplicativo do Google Maps, ele já detecta e não precisa ativar nada, você acessará, pesquisará e navegará nos limites apenas da região em que você efetuou a captura.

Espero que essa dica tenha sido útil! Grande Abraço!