8 Princípios básicos antes de começar a investir

By | 26 de janeiro de 2019

Estou inaugurando a categoria chamada “Desenvolvimento Pessoal” com este texto básico sobre investimentos. A intenção aqui é que no mínimo você pare de perder dinheiro na poupança e passe a render seu dinheiro acima da inflação, se isso acontecer já cumpri minha missão. Antes de começar a falar sobre investimentos, temos alguns princípios básicos que devemos incorporar antes de movimentar qualquer quantidade de capital ou patrimônio. São princípios importantes! Muitas pessoas não tem dinheiro sobrando e se sacrificam muito para juntar um pouco para ter algum colchãozinho financeiro caso aconteça algum imprevisto na vida, por isso, é importante NÃO TER PREGUIÇA DE ESTUDAR SOBRE DINHEIRO E PROCURAR SEMPRE MULTIPLICÁ-LO.

Investir algum capital não é coisa de outro mundo, é até mais simples do que você imagina. Vamos definir alguns pontos importantes antes de começar a investir e eu vou explicar o por que de cada um desses princípios.

1 – Não tenha dívidas

Se organize para quitar todas as suas dívidas, faça de tudo, tudo mesmo para não dever a ninguém, isso vai atrapalhar toda sua vida financeira, não seja consumista ao ponto de dever juros às empresas de cartão de crédito (eles não perdoam), dívidas são o oposto da palavra investimento. Quite tudo antes de qualquer coisa! Senão todo seu esforço para juntar dinheiro, investir, será inútil. Além de te deixar pobre e lascado, as dívidas te darão úlceras, insônia e uma moral abalada.

2- Dinheiro é liberdade

Se você vem com aquelas frases “Ain, Dinheiro não traz felicidade”, “Ain o capitalismo é malvado”, ” Dinheiro muda o homem”, “Gente rica é do mal”. Pode dar meia volta e pegar teu rumo. Investimento, não é pra você.

Nesse mundo (não no mundo da Nárnia socialista) vendemos nosso tempo, força, idéias e inteligência em troca de dinheiro para sobreviver e com um pouco de sorte e muito trabalho nesse país chamado Brasil, viver bem. Se você pensar negativamente sobre o dinheiro você nunca vai o ter. O ser humano tem a tendência de rejeitar tudo que sua mente acredita que lhe faz mal, então se você acha que o dinheiro te faz mal, deposita o teu na minha conta e seja bastante feliz.

Você tem que achar muito bom ganhar dinheiro (de forma lícita por favor), acumular, investir, ver os números crescerem. Basta entender que dinheiro não é um fim, mas um meio, uma ferramenta para obter aquilo que se deseja, como uma casa na praia, viagem pra Cancun, final de semana divertido com os amigos, poder ir e vir em restaurantes sem se preocupar com a conta. Cara eu gosto muito de dinheiro.

Claro que não devemos viver em função do capital, mas sim utilizarmos ele de forma para vivenciar boas experiências, obter conforto e realizações pessoais, ajudar ao próximo. Você não consegue nada disso se for fracassado financeiramente. Então mãos à obra, vamos mudar o pensamento sobre o dinheiro.

3- Não existe dinheiro fácil

Muitas pessoas se frustram ao começar a investir por que acha que vão ganhar rios de dinheiro de uma hora para outra igual o Leonardo di Caprio ganhou em 2 horas de filme, em “O Lobo de Wall Street”. Esqueça. Entenda que investimento não é loteria! Você vai ter que ESTUDAR, montar uma ESTRATÉGIA de curto, médio e LONGO PRAZO para ter um rendimento significativo. Mas há um porém, quanto mais conhecimento você tem sobre o assunto, maiores oportunidades aparecerão.

4- Você vai ter que gastar menos do que ganha, e sempre buscar ganhar mais do que já ganha.

Mais óbvio que isso só se eu desenhar. Vejo muita gente que gasta mais do que ganha para aparecer pra os vizinhos, colegas de trabalho ou redes sociais. O carrão que você compra financiado e não tem o salário para manter vai te levar ao fundo do poço financeiramente. Vai morrer pobre e sem um centavo no bolso sem contar que vai ter vivido uma vida para agradar aos outros. Muita gente me pergunta: “- Ain Luan, você fala tanto sobre investimentos, bitcoin, ações por que tem um corsa hatch 2011?”. Primeiro, por que O MEU CORSINHA É FODA! E tem um motor bravo que me leva pra onde eu quero sem preocupações. Segundo, por que eu prefiro ter bens ativos do que passivos.

Resumindo:

Bens ativos = Adiciona dinheiro no seu bolso (ações, investimentos, empreendimentos, títulos, etc…)

Bens passivos = Remove dinheiro do seu bolso ( carro, moto, lancha, jatinhos…)

Então você vai ter que viver uma vida que caiba no seu bolso e ainda lhe reste uma grana para acumular um capital.

Se você está lendo esse texto até aqui é por que você já está BUSCANDO GANHAR MAIS DINHEIRO DO QUE JÁ GANHA e isso é bom.

5- Pague primeiro a si mesmo.

A situação é o seguinte, você trabalha de segunda a sábado, se estressa, vende seu tempo à um emprego, tem que estar sempre se qualificando para manter seu emprego ou negócio, chega no final do mês e recebe o salário. Qual a primeira conta que você deveria pagar? O dono do crediário das casas Bahia? O dono da casa que você aluga? NÃO! VOCÊ VAI PAGAR PRIMEIRO PARA SI MESMO!  As outras contas você paga com o que sobra. A vantagem disso é que você vai controlar melhor esses outros gastos para que caibam dentro do seu orçamento e vai poder juntar dinheiro de uma forma mais disciplinada.

Esse é um passo importante, dê a prioridade do seu dinheiro SUADO para si mesmo, reserve pelo menos  30% do seu salário e guarde em uma poupança (por enquanto). Assim, você vai acumulando capital para investir e ter um maior retorno financeiro desses investimentos.

Alguns bancos permitem que você configure isso de forma AUTOMÁTICA, ou seja, assim que o seu salário cai na conta ele realiza uma operação automatizada e transfere parte de um valor definido por você para a poupança. Isso ajuda e muito!

6- Controle TODOS os seus gastos

Para fazer sobrar dinheiro você precisa saber com o que está gastando. Eu só consegui ter uma idéia real para onde estava indo meu dinheiro depois que eu comecei a anotar TUDO que eu gasto em uma planilha. Você encontra várias planilhas de controle financeiro pela internet, mas não complique muito, esse controle também pode ser realizado em um tradicional caderninho de contas da tilibra. O importante é saber o que você pode eliminar do orçamento, por exemplo, aquela Smartfit que você deixou de frequentar ou aquele restaurante onde você janta e almoça todos os dias quando poderia cozinhar em casa. A intenção aqui é reduzir custos ou trocar alguns hábitos por outros mais baratos (e muitas vezes mais saudáveis).

Este ítem é muito pessoal, ou seja, só você vai saber o que realmente é um gasto necessário e indispensável para você ou sua família, então é importante você listar todos eles, mensalmente, e verificar o que pode ser cortado ou não.

7- Tenha objetivos financeiros bem definidos

Assim como tudo na vida, temos que ter objetivos e metas para nos motivarmos e estarmos sempre em movimento atrás de conquistas. Eu acredito que isso é muito importante também no mundo financeiro, não importa qual o bem material que você deseja, vai ter que definir prazo, valor e características para obtê-lo. Um objetivo financeiro, por exemplo, seria um apartamento. Um objetivo financeiro bem definido seria: um apartamento, na beira da praia, entre 200 e 300 mil reais, com 3 quartos, 2 banheiros, 1 suíte e 1 vaga na garagem daqui a 5 anos. Entendeu a diferença?

8- Ação e um pouco de coragem

Essa idéia de investimento pode não ser nova para você que está lendo conteúdo sobre mercado financeiro na internet há tempos e ainda não tomou uma atitude. Você não sabe ainda o que fazer com aquele dinheiro guardado, mas isso é EXTREMAMENTE NORMAL, NINGUÉM AQUI RASGA DINHEIRO (EU ACHO). Não ir com muita sede ao pote e ter a paciência de obter conhecimento  de forma gradual é fundamental para não quebrarmos a cara no mundo das finanças. Eu mesmo para começar a investir de fato, estudei muito até perder a paciência comigo mesmo e tomar uma atitude de procurar uma corretora e meter a cara pra ver no que dava (desculpa, eu não sou herdeiro, então pra mim todo cuidado é pouco).

A renda fixa é a porta de entrada para a maioria das pessoas que começam a investir, é como se fosse o primeiro degrau de uma escada da riqueza, te traz mais segurança e você aos poucos vai perdendo esse medo de tomar uma atitude em relação a dinheiro e acaba percebendo que no final das contas, são apenas NÚMEROS. Sim, a maior parte do dinheiro no mundo não existe fisicamente em cédulas e sim no mundo virtual, em forma de NÚMEROS! Tudo que você tem que aprender é a gerenciar esses números para seu benefício e uma qualidade de vida melhor. Então, coragem! Comece saindo da poupança do seu banco tradicional e invista seu dinheiro em um título do Tesouro direto ou CDB de algum outro banco ou corretora, caso goste, daqui alguns anos, provavelmente estará comprando ações e vivendo as emoções da especulação no mercado financeiro. Mas dê o primeiro passo!

Aqui no blog haverão outros artigos em relação a finanças e investimentos. Inclusive como escolher uma corretora e colocar a mão na massa depois que você estudar muito e enraizar esses princípios do texto.

Luan Oliveira on FacebookLuan Oliveira on Instagram
Luan Oliveira
Bacharel em Sistemas de Informação - UFPA
Sargento Especialista da Força Aérea Brasileira
Técnico em Eletrônica - IFAL.
Apaixonado por Jiu Jitsu e café.

Deixe uma resposta